E-cig.ForumBrasil
Bem Vindo ao nosso Fórum!


E-Cig.ForumBrasil.net

novo estudo sobre ecig _ abril de 2013 _ alemanha

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

novo estudo sobre ecig _ abril de 2013 _ alemanha

Mensagem por dragonet em Sex Ago 23, 2013 9:43 pm

muito bom estudo sobre o assunto, tanto para o bem quanto para o mal

fonte: http://www.realfarmacy.com/study-reveals-e-cigarettes-toxic/

o resumo é esse:
Product characteristics

E-cigarettes cannot be rated as safe at the present time.

Consumers do not have reliable information on product quality.

Electronic cigarettes have various technical flaws (leaking cartridges,
accidental intake of nicotine when replacing cartridges, possibility of
unintended overdose).

Some manufacturers provide insufficient and partly wrong information about their liquids.
Health effects

The liquids contain ingredients that on short-term use irritate airways and may lead to allergic reactions and which may be harmful
to health when inhaled repeatedly over a prolonged period of time.

The aerosol of some liquids contains harmful substances (formaldehyde, acetaldehyde, acrolein, diethylene glycol, nickel,
chromium, lead).

The functionality of electronic cigarettes can vary considerably (aerosol production, nicotine delivery into aerosols).

Adverse health effects for third parties exposed cannot be excluded
because the use of electronic cigarettes leads to emission of fine and
ultrafine inhalable liquid particles, nicotine and cancer-causing substances into indoor air.

Users of electronic cigarettes

Electronic cigarettes are used predominantly by smokers and smokers considering cessation as well as former smokers.

Even though only few non-smokers use electronic cigarettes, the
products may bring them closer to smoking conventional cigarettes.

Electronic cigarettes are used as an alternative to cigarette smoking
and as smoking cessation aids primarily because they are believed
to be less harmful than regular cigarettes.
Efficacy as cessation device

Electronic cigarettes – regardless of their nicotine content – can
reduce the desire to smoke (craving) and withdrawal symptoms.

Some smokers cut down smoking or quit smoking as a result of
using e-cigarettes.

The efficacy of e-cigarettes as an aid for sustained smoking cessation
has not yet been proven.

Product regulation

We desperately need to know more on product quality, ingredients,
possible health effects of e-cigarette use, and efficacy of e-cigarettes
as cessation aid. Carefully planned studies by qualified and objective
scientists are necessary.

Electronic cigarettes should be regulated as medicinal products,
regardless of their nicotine content.

E-cigarettes should not be dispensed to children and youth.

Non-smoker protection legislation should apply to e-cigarettes.

link do estudo completo
http://www.dkfz.de/en/presse/download/RS-Vol19-E-Cigarettes-EN.pdf
avatar
dragonet
V.I.P - COLABORADOR
V.I.P - COLABORADOR

Masculino Mensagens : 4607
Data de inscrição : 17/05/2012
Idade : 49
Localização : são paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: novo estudo sobre ecig _ abril de 2013 _ alemanha

Mensagem por Vinnie em Sex Ago 23, 2013 9:53 pm

É...o cara não é muito animador, mas parece um estudo adequadamente conduzido. Eu compartilho com os autores a preocupação com a qualidade dos juices e questionamentos sobre efeitos a longo prazo.
Mas discordo quanto a tratar e-cig como medicamento, se o cigarro não é, o álcool não é, porque o e-cig seria? Mesmo porque, com minha experiência de pesquisador da área da saúde, já cheguei a à conclusão que o fato de ser considerado medicamento atrapalha tanto quanto ajuda em termos de efeitos na saúde das pessoas.

________________________________________
avatar
Vinnie
SUPER EXPERT
SUPER EXPERT

Masculino Mensagens : 2052
Data de inscrição : 20/01/2010
Idade : 40
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: novo estudo sobre ecig _ abril de 2013 _ alemanha

Mensagem por DarthVaper em Sex Ago 23, 2013 10:14 pm

Vinnie e Drago.

Vocês leram este?

http://e-cig.forumbrasil.net/t7810-novo-estudo-drigor-burstyn?highlight=estudo

É de agosto deste ano.

Com a experiência de vocês e a quantidade de estudos que provavelmente já leram,daria para traçar um paralelo entre os dois?

Abraços
avatar
DarthVaper
EXPERIENTE
EXPERIENTE

Masculino Mensagens : 206
Data de inscrição : 21/03/2013
Idade : 40
Localização : Jundiaí

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: novo estudo sobre ecig _ abril de 2013 _ alemanha

Mensagem por dcs.cout em Sab Ago 24, 2013 12:05 am

DarthVaper, que bom que apareceu - ia justamente apontar o seu post.

Pelo que observei, e é a segunda vez que leio tanto o site quanto o artigo:

- O site tem cunho de entretenimento, sem qualquer valor científico ou acadêmico, e a postagem  aponta para um documento que eles não leram direito. São informadas asneiras - como por exemplo dizer que esse documento é um estudo que encontrou qualquer coisa nova em relação a e-cigs.

- O documento é apenas uma visão geral e opiniões de um instituto em relação aos e-cigs, baseado no conteúdo de estudos anteriores - de terceiros - aos quais eles não se deram ao trabalho de contextualizar com cuidado - ou deliberadamente preferiram dessa maneira.


O artigo do Igor Burstyn faz referência a todos esses mesmos estudos, dos metais ao formaldehyde, demonstrando que as concentrações desses químicos não caracterizam toxicidade. Ficam entre 1 e 5% do Threshold Limit Value - mesmo considerando "worst-case scenarios" - e isso para o vapor de "primeira mão".


Quanto a paralelos, considere algo assim - em uma realidade alternativa onde a berinjela é um produto recém criado:

O consumo de berinjela está em recente alta, e um grupo apresenta um artigo informando que berinjela tem o potencial de causar dependência e problemas cardíacos, pois foi encontrada nicotina na sua composição.

Um instituto de pesquisas de frutos e legumes, pressionado pelas autoridades e pelo público, faz uma "geral" sobre berinjelas e cita resultados de um artigo que demonstrou que berinjela tem nicotina.

Um grupo de protetores do consumo de berinjelas banca um cientista para fazer uma análise de todo o material acadêmico existente sobre berinjelas - e ele informa algo óbvio e importante - que separa informação séria de scaremongering, e que deveria ter sido apresentado juntamente com os resultados no artigo original: que são necessárias 10.000 berinjelas inteiras para chegar a 1 mg de nicotina.


É mais ou menos isso.
avatar
dcs.cout
EXPERIENTE
EXPERIENTE

Masculino Mensagens : 309
Data de inscrição : 04/01/2013
Idade : 35
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: novo estudo sobre ecig _ abril de 2013 _ alemanha

Mensagem por DarthVaper em Sab Ago 24, 2013 3:48 pm

@dcs.cout


Ótima análise,obrigado.

E mais ou menos assim que penso também.


Abraços
avatar
DarthVaper
EXPERIENTE
EXPERIENTE

Masculino Mensagens : 206
Data de inscrição : 21/03/2013
Idade : 40
Localização : Jundiaí

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: novo estudo sobre ecig _ abril de 2013 _ alemanha

Mensagem por Karakuta em Dom Ago 25, 2013 12:52 am

Não sou cientista, mas respeito profundamente a ciência e gosto de ler artigos e estudos científicos sobre assuntos de meu interesse.

Irritam-me algumas características presentes nesse estudo (além de muitos outros sobre o e-cig).

  • Ficar repetindo que o desconhecido é potencialmente perigoso. Isto é óbvio. A ciência existe justamente para transformar o desconhecido em conhecido.
  • Citar substâncias encontradas em e-liquids sem dizer em quais produtos específicos.
  • Encher linguiça com considerações do tipo "são necessários mais estudos ...". Claro que são necessários! É isso que gostaríamos que eles fizessem!
  • Não focar os potenciais efeitos do consumo de e-cig em comparação com o consumo de tabaco. Isso é o que importa nessa matéria.
  • Utilizar, nas observações dos componentes principais, informações de MSDS (Material Safety Data Sheet). Este tipo de informação destina-se a finalidade completamente diversa do consumo humano. O MSDS de água (H2o) é assustador (substância asfixiante, pode se dissociar em hidrogênio - altamente combustível - e oxigênio -comburente -, etc).
  • Concluir que o e-cig deve ser regulado como produto medicinal porque isso garantiria maior qualidade. Desde quando isso é um raciocínio lógico?

O que fica totalmente de lado, nessa discussão de como o e-cig deve ser regulado e de restringi-lo até que que uma regulação ocorra, é justamente o interesse público. Enquanto ficam discutindo sexo dos anjos, tem gente morrendo. E todo tipo de picareta oferece no mercado produtos inadequados, pois é tudo tratado como uma coisa só.

Abraços
avatar
Karakuta
SUPER EXPERT
SUPER EXPERT

Masculino Mensagens : 3460
Data de inscrição : 01/12/2010
Idade : 61
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: novo estudo sobre ecig _ abril de 2013 _ alemanha

Mensagem por cfferreira em Dom Ago 25, 2013 10:25 am

Como economista e como consumidor posso garantir que o e-cig é um bem subistituto ao cigarro analogico.

A regulaçao é importante para garantir a qualidade, mas acredito que a categoria de medicamento nao seja adequada para o produto.

Por outro lado, a proibiçao de alcool nos EUA levou ao surgimento de produtos de pessima qualidade e prejudiciais a saude em um mecado negro. Isso me leva a crer que algum nivel de regulaçao seja preferivel a total proibiçao, mesmo que como medicamento inicialmente.
avatar
cfferreira
EXPERIENTE
EXPERIENTE

Masculino Mensagens : 209
Data de inscrição : 14/02/2013
Idade : 28
Localização : rio de janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: novo estudo sobre ecig _ abril de 2013 _ alemanha

Mensagem por Uzi Meliat em Dom Ago 25, 2013 4:00 pm

Karakuta escreveu:Não sou cientista, mas respeito profundamente a ciência e gosto de ler artigos e estudos científicos sobre assuntos de meu interesse.

Irritam-me algumas características presentes nesse estudo (além de muitos outros sobre o e-cig).

  • Ficar repetindo que o desconhecido é potencialmente perigoso. Isto é óbvio. A ciência existe justamente para transformar o desconhecido em conhecido.
  • Citar substâncias encontradas em e-liquids sem dizer em quais produtos específicos.
  • Encher linguiça com considerações do tipo "são necessários mais estudos ...". Claro que são necessários! É isso que gostaríamos que eles fizessem!
  • Não focar os potenciais efeitos do consumo de e-cig em comparação com o consumo de tabaco. Isso é o que importa nessa matéria.
  • Utilizar, nas observações dos componentes principais, informações de MSDS (Material Safety Data Sheet). Este tipo de informação destina-se a finalidade completamente diversa do consumo humano. O MSDS de água (H2o) é assustador (substância asfixiante, pode se dissociar em hidrogênio - altamente combustível - e oxigênio -comburente -, etc).
  • Concluir que o e-cig deve ser regulado como produto medicinal porque isso garantiria maior qualidade. Desde quando isso é um raciocínio lógico?

O que fica totalmente de lado, nessa discussão de como o e-cig deve ser regulado e de restringi-lo até que que uma regulação ocorra, é justamente o interesse público. Enquanto ficam discutindo sexo dos anjos, tem gente morrendo. E todo tipo de picareta oferece no mercado produtos inadequados, pois é tudo tratado como uma coisa só.

Abraços
Perfeita a análise de Karakuta. :aplauso:
avatar
Uzi Meliat
V.I.P - COLABORADOR
V.I.P - COLABORADOR

Masculino Mensagens : 743
Data de inscrição : 09/08/2012
Idade : 67
Localização : Curitiba

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: novo estudo sobre ecig _ abril de 2013 _ alemanha

Mensagem por josetomas em Dom Ago 25, 2013 4:33 pm

Idem ibidem. :aplauso: 

É óbvio que colocar qualquer coisa na boca e para dentro dos pulmões é mais perigoso do que não colocar nada. Em certas circunstâncias, até oxigênio puro é mais perigoso que ar.

Qualquer análise que ignore o fato óbvio de que o e-cig é um substituto para o cigarro convencional é pura perda de tempo e chuva no molhado. Caramba, o caráter de substituto tá no próprio nome da coisa!
avatar
josetomas
USUÁRIO AVANÇADO
USUÁRIO AVANÇADO

Masculino Mensagens : 92
Data de inscrição : 12/05/2013
Idade : 50
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: novo estudo sobre ecig _ abril de 2013 _ alemanha

Mensagem por dcs.cout em Dom Ago 25, 2013 9:48 pm

Em relação a redução de danos - ser ou não mais seguro que o cigarro - vejo um ponto vencido: fora algumas ignorâncias populares e artigos sensacionalistas, as opiniões no geral dizem que é mais seguro. É praticamente impossível argumentar o contrário.

É fato que abrir o mercado para os e-cigs traria mais saúde para os fumantes - mas e para os não fumantes?

É difícil acreditar que apenas ex-fumantes utilizarão e-cigs. Afinal, os fumantes de hoje não nasceram assim. A propaganda vai existir, e as grandes empresas de e-cigs usam os mesmos marketings frenéticos que a indústria do tabaco usava. Entregam e-cigs de brinde em shows patrocinados, pagam aparições em videoclipes e filmes, fazem propagandas com famosos e dão aos produtos os mesmos atributos sociais mágicos que conhecemos dos tempos do glamour do cigarro.

Considerando isso, não seriam válidos os questionamentos sobre a segurança independente da comparação com cigarros?

Pessoalmente, hoje vejo os e-cigs como uma outra droga lícita recreativa - que potencialmente pode tirar o mercado do tabaco. Se provarem que faz tanto mal quanto tomar café - o mundo se beneficiará enormemente.

-

Volto a colocar que o que me incomoda é não definirem o que é está presente em niveis seguros.

O Globo:
"O Rio de Janeiro, cidade que irá sediar os Jogos Olímpicos de 2016 e parte importante da Copa do Mundo de 2014, tem um índice de poluição do ar três vezes superior aos níveis recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pior que o da cidade de São Paulo"

O e-cig, no pior dos casos, tem 5% dos "níveis máximos" - o ar do Rio tem 300%. Honestamente, tenho a impressão que um passeio no centro da cidade me trará 500% mais químicos perigosos e cancerígenos do que um mês de e-cigs.

E um dia de alimentação também. De acordo com a Anvisa, são monitorados níveis de:

Arsênio: no Leite e Arroz
Estanho: em Alimentos e bebidas enlatadas
Mercúrio: em Peixes e Algas comestíveis
Chumbo: em Caramelos, Balas coloridas, Leite e Chás
Cádmio: em Leite, Arroz e Hortaliças
...

Vivemos em cidades grandes, industrializadas e capitalistas. Quero saber o que não é contaminado.
avatar
dcs.cout
EXPERIENTE
EXPERIENTE

Masculino Mensagens : 309
Data de inscrição : 04/01/2013
Idade : 35
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: novo estudo sobre ecig _ abril de 2013 _ alemanha

Mensagem por Karakuta em Seg Ago 26, 2013 8:45 pm

dcs.cout,

Entendo perfeitamente sua colocação sobre "os questionamentos sobre a segurança independente da comparação com cigarros".

Porém, quem não fuma e passe a usar e-cig não seria um provável consumidor de cigarro? O que é melhor, nesse caso?

Quanto à propaganda e marketing do produto, assim como o cigarro, devem ser objeto de regulação específica, para que não se repita o erro cometido no passado.

O problema é que o questionamento está sendo usado, a meu ver, apenas como um artifício protelatório da regulação.

Considero que o argumento que utiliza o chamado Princípio da Cautela, para não aprovar o e-cig enquanto não existam estudos definitivos, está invertido. Ora, se todas as evidências disponíveis, embora ainda não conclusivas, indicam que o e-cig é preferível ao cigarro, o tal princípio da cautela deveria sugerir que o e-cig fosse adotado até que se tivesse informações concretas que indicassem o contrário.

Abraços.
avatar
Karakuta
SUPER EXPERT
SUPER EXPERT

Masculino Mensagens : 3460
Data de inscrição : 01/12/2010
Idade : 61
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: novo estudo sobre ecig _ abril de 2013 _ alemanha

Mensagem por dcs.cout em Ter Ago 27, 2013 4:02 am

Karakuta,

Obrigado pela argumentação. É muito bem vinda.

É justamente a definição da liberdade de propaganda e de uso em ambientes públicos que depende de testes de nocividade.

Podemos até discordar nesse sentido, mas eu não gostaria de ver o e-cig perder essa liberdade meramente por associação com o tabaco.

Até porque essas limitações são ações preventivas existentes devido aos malefícios do cigarro ao fumante e aos outros ao seu redor. Permitir que o e-cig seja enquadrado nas mesmas leis seria assumir uma nocividade no vapor - que como sabemos ainda não foi encontrada por nenhum estudo.

Assumindo um futuro com o comércio e propaganda liberados, não acredito que apenas pessoas que fumam ou fumariam utilizem o produto.

Acredito que, saindo da gaveta do possívelmente nocivo para a prateleira de estimulante com sabores inusitados - teremos uma base de vapers tão grande quanto já tivemos de fumantes. Tudo que existia de "bom" nos cigarros está nos "cigalikes" vendidos pelas mesmas empresas que vendem os analógicos.

É só ver o sucesso absoluto das bebidas energéticas, que além da cafeína de 5 expressos em uma latinha, não tem nada demais. O mundo adora estimulantes - e adora "estilo" - se o e-cig juntar as duas coisas em um produto "inofensivo", não sei o que evitaria o consumo desenfreado.

Pessoalmente, anseio por controle de qualidade, tampas a prova de criança em todos os líquidos, avisos de risco de dependência e proibição de venda para menores. Mais do que isso, só se descobrirem que efetivamente faz mal - no mínimo mais mal do que café Wink


Abç!
avatar
dcs.cout
EXPERIENTE
EXPERIENTE

Masculino Mensagens : 309
Data de inscrição : 04/01/2013
Idade : 35
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: novo estudo sobre ecig _ abril de 2013 _ alemanha

Mensagem por Karakuta em Ter Ago 27, 2013 3:36 pm

Pois é, dcs.cout. É este "liberar geral" o receio de quem se sente responsável pela saúde pública.

Uma vez que nada é inofensivo, sempre existirão dúvidas sobre uma aprovação tão categórica, postergando-a ad infinitum. Os erros do passado, a que me referi, são as propagandas de cigarro com médicos afirmando que faziam bem para saúde (por exemplo). Ainda há quem afirme que o uso cotidiano de algumas substâncias, como álcool e até cafeína, é benéfico e prolonga a vida. Nunca vi com bons olhos este tipo de informação.

Mas é este o foco do combate ao tabagismo, evitar que pessoas que não sejam viciadas em nicotina se viciem.

No caso do e-cig, acho correto que a preocupação se volte para quem é viciado, gostaria de abandonar o tabaco, mas não consegue de outra forma. Para os antitabagistas somos "casos perdidos". E aparentemente querem mais é que morramos logo, desde que "as criancinhas fiquem livres dessa praga".

Abraços.
avatar
Karakuta
SUPER EXPERT
SUPER EXPERT

Masculino Mensagens : 3460
Data de inscrição : 01/12/2010
Idade : 61
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: novo estudo sobre ecig _ abril de 2013 _ alemanha

Mensagem por dcs.cout em Qua Ago 28, 2013 4:46 am

Poxa Karakuta, eu gostaria muito mesmo que todas as ação regulatórias da FDA, ANVISA e afins fossem baseadas na responsabilidade pela saúde pública.

Mas infelizmente não são - são baseadas em acordos de interesse mútuo, lobbies e aceitação pública.

Tenho certeza que os e-cigs serão liberados nos EUA. Se a legalidade ainda estivesse em risco, a Lorillard (Newport, Kent...) não teria comprado a Blu, a R.J. Reynolds (Camel, Winston...) não teria lançado o Vuse e a Altria (Marlboro, Benson & Hedges...) não teria lançado o MarkTen.

Tenho a impressão de que o que está em jogo na FDA é tirar o máximo possível das empresas pequenas e médias do mercado causando o mínimo possível de estardalhaço público. O que está aparente das discussões: proibição da venda online (uma porcentagem larga do mercado paralelo dos e-cigs), limitar pontos de venda e exibição (as lojas b&m que abrem semanalmente nos EUA) e impor garantia de qualidade (burocracias caras demais para pequenos e médios fabricantes - e que no fim das contas não significam nada).

Nos EUA, a vitória é do lobby da Big Tobacco.
Na União Europeia, a vitória é do lobby da Big Pharma.
Em lugar nenhum a vitória é plenamente da saúde pública.

A Europa vai adotar algo similar ao que você colocou - vai transformar o e-cig em medicamento de reposição de nicotina. O público alvo será fumantes que desejam parar. Somente grandes empresas poderão fabricar - pois existirão toneladas de burocracias e garantias frívolas. Será vendido em bancas de jornal e postos de gasolina (medicamento é só em farmácia? não acredito que será um mercado diferente do engov ou tylenol por aqui).

Será práticamente a mesma coisa nos dois cantos, só muda quem está lucrando com as vendas.

-

O povo é viciado (se não fisicamente, ao menos psicológicamente) em café, alcool, açucar, fast food, redes sociais... E nada disso é inofensivo.

O McDonalds só se deu ao trabalho de reduzir as calorias e aumentar o valor nutritivo de seus lanches quando perdeu mercado para o subway - nunca foi alvo de um "ei" governamental.

A TV incessantemente diz para as crianças ingerirem bobagens feitas de 99% açucar e 1% corante. Alimentos tão ridiculamente podres que necessitam serem artificialmente vitaminados para terem algum valor nutritivo - e isso é o diferencial de alguns produtos.

-

E...

"Varenicline received a "priority review" by the U.S. Food and Drug Administration (FDA) in February 2006, shortening the usual 10-month review period to 6 months because of its demonstrated effectiveness in clinical trials and perceived lack of safety issues."
(Wikipedia)

A FDA liberou o Chantix em 6 meses por causa de "perceived lack of safety issues". Baseada em pesquisas financiadas pela Pfizer.

E de testes tão perfeitos, já escutamos os casos de depressão, suicídio e problemas cardíacos - tudo inicialmente mascarado (oficialmente, pela FDA) como problemas naturalmente relacionados a abstinência de nicotina. Foram anos até irem parar na bula.

Outro dia mesmo minha mãe me mostrou a bula de um remédio que estava tomando para o estômago. Nas reações adversas lia-se, entre outros horrores indescritíveis, "morte súbita". A Anvisa não é diferente da FDA.

Na verdade, a FDA tentou BANIR os e-cigs em menos de 6 meses. E mais algumas vezes depois. Agora que está rendendo dinheiro, está optando por regulamentar.

E volta e meia lançam um novo CIGARRO ANALÓGICO no mercado. A aprovação da FDA só depende de ser "tão nocivo quanto ou menos do que os produtos no mercado".

-

Essa aprovação categórica de produtos nocivos é constante. Se o produto fosse um vaporizador pessoal de urânio da Pfizer, certamente estaria nas lojas hoje. Esse número exorbitante de estudos necessários só existe para os e-cigs - qualquer outro produto é testado no povo - e ganha tarjas de advertência se fizer mal.


avatar
dcs.cout
EXPERIENTE
EXPERIENTE

Masculino Mensagens : 309
Data de inscrição : 04/01/2013
Idade : 35
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: novo estudo sobre ecig _ abril de 2013 _ alemanha

Mensagem por Valério em Sex Ago 30, 2013 9:23 am

Sou vegetariano e naturalista, mas ironicamente fumava. alguém já o leu o livro Sugar Blues, sobre os efeitos devastadores do açúcar na alimentação? e alimentos transgenicos? Pra viver sem riscos de nada em relação a alimentos teríamos que voltar no tempo e vivermos de maneira mais natural possível, digo voltar no tempo porque o ar também já está comprometido.

Valério
USUÁRIO AVANÇADO
USUÁRIO AVANÇADO

Masculino Mensagens : 86
Data de inscrição : 14/06/2012
Idade : 48
Localização : Pouso Alegre, MG

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: novo estudo sobre ecig _ abril de 2013 _ alemanha

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum